Ortopedia

Central de Atendimento

De segunda à sexta das 07:00 às 18:00 hs

(11) 5031-8484

 

A artrose do joelho é uma doença articular, onde há degeneração ou desgaste de cartilagem. É muito frequente e costuma apresentar piora dos  sintomas (dor), nos pacientes acima de 40 (quarenta) anos e, pode tornar-se incapacitante nos pacientes acima de 60 (sessenta) anos. Muito tem se estudado a respeito dessa doença nas últimas décadas, e diversas formas de tratamento foram propostas para essa patologia, desde fisioterapia, palmilhas ortopédicas, anti-inflamatórios, infiltrações localizadas e cirurgias.

  1. Fortalecimento do membro inferior com exercícios de baixo impacto como: musculação, hidroginástica e natação;
  2. Controle de peso do paciente, todo excesso de peso, sobrecarrega as articulações e piora a artrose;
  3. Tratamento medicamentoso: remédios via oral e infiltrações no joelho.

Há cerca de 7 anos, venho realizando o tratamento da artrose do joelho, com infiltrações semanais de ácido hialurônico, a viscossuplementação, como alternativa à cirurgia. Venho obtendo resultados satisfatórios com esse tratamento, sempre lembrando de seguir seus três pilares.

Resolvi fazer um resumo das perguntas mais frequentes que recebo no consultório, com relação a esse tratamento.

 

Doutor, o que é Acido Hialurônico?
É uma substância produzida pelo nosso organismo, que está presente nas articulações, onde tem efeito lubrificante, na pele e no globo ocular. Pode ser produzida em laboratório.

 

Como funciona? Quantas infiltrações no joelho tenho que tomar?
A infiltração com  Ácido Hialurônico, além de ter um efeito lubrificante na articulação, também possui ação anti-inflamatória e estimula a produção dessa substância pela própria articulação. Ajuda no controle da dor e na mobilidade do joelho. Para um efeito satisfatório, são necessárias de 3 a 5 aplicações, com intervalo de uma semana.

 

Quais as chances de melhora?
Pela minha experiência, posso afirmar que geralmente todos os pacientes apresentam algum tipo de melhora, os resultados dependem muito da gravidade da artrose, há vários trabalhos científicos que confirmam a eficácia desse tratamento. Lembrando que o sobrepeso e o excesso de atividade do paciente, podem comprometer melhores resultados.

 

Doi muito? Tem alguma complicação?
O procedimento é feito com anestesia local, em consultório e dura cerca de 2  minutos. Trata-se de um procedimento simples, com baixíssimos índices de complicações. Seus efeitos colaterais são raros, bem menores que os de uso de remédios anti-inflamatórios por via oral.

 

Tem algum preparo? Posso trabalhar depois?
Não há necessidade de preparo. Pode trabalhar após o procedimento. Vida normal!

 

Será que meu plano de saúde cobre o procedimento?
Por se tratar de tratamento com evidência científica de eficácia, geralmente tem cobertura por planos de saúde.

 

Quanto dura o efeito do tratamento?
Normalmente o controle dos sintomas permanece por 1 ano. Excepcionalmente, em casos mais graves, tem que se repetir o procedimento em 6 meses.

Dr. Fernando Dimarzio é ortopedista formado pela USP, com residência médica no Hospital das Clínicas-USP. Especialista em cirurgia do Joelho. Estagio no S.C.O.I-Los Angeles. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e co-fundador da clínica OSTEON.

Convênios

  • ABET
  • AFRESP
  • ALLIANZ
  • AMIL
  • CET
  • CABESP
  • CARE PLUS
  • CASSI
  • GAMA - SAÚDE CAIXA
  • MAPFRE
  • MARITIMA
  • MEDISERVICE
  • NOTRE DAME - INTERMEDICA
  • PORTO SEGURO
  • POSTAL SAUDE
  • SABESPREV
  • SAUDE CLASS
  • SUL AMERICA